Resenha: Vida Organizada


Título:Vida Organizada/ Autor:Thaís Godinho/ Editora:Gente/ Páginas:222/ Classificação:5-5
Quando vi que a Thaís havia lançado esse livro, eu pirei. O blog dela é maravilhoso e sempre nos dá dicas ótimas. E quando percebi que o livro é da editora que sou parceira quase tive um troço e de imediato solicitei o livro para resenhar, já tendo a certeza que ele havia ficado muito bom. Não me decepcionei. A Thaís arrasa, simples assim. E a Editora Gente fez um excelente trabalho.
Vida Organizada é um livro para aqueles que estão perdidos em sua própria vida, para aqueles que querem dicas práticas e para aqueles, como eu, que amam organização e sempre estão buscando novas inspirações.
"Ser organizado é criar sistemas que facilitem o seu dia a dia. Não precisa ser perfeito, só precisa funcionar."

Neste livro, a Thaís dá um grande enxuto em tudo que tem em seu blog e posso dizer que ficou perfeito. Não sei vocês, mas quando visitava o blog dela, ficava um pouco perdida pois são muitos posts para cada assunto. Agora com o livro ficou muito mas fácil entender a essência do blog e buscar 'ajuda'. O livro é dividido em oito capítulos, os quais são:
1. Por onde começar quando tudo está um caos?
2. Como alcançar nossos objetivos?
3. Pausa para começar a destralhar.
4. Começando a criar rotinas
5. Agenda, compromissos e tarefas: manual do usuário
6. Casa em ordem, mente sã
7. Como destralhar sua checklist do trabalho
8. 1,2,3: é só começar
O livro possui dicas para começar a se organizar, sobre otimização do tempo, dicas para o trabalho e organização de nossas casas. Nada melhor não é mesmo?
Em cada capítulo existem dicas práticas para sermos organizados. O que penso ser muito bom é que em nenhum momento a Thaís diz que precisamos ser perfeitos, alertando que precisamos procurar maneiras que se encaixem com nossa personalidade. Por exemplo: eu não consigo criar uma agenda virtual, gosto mesmo de escrever. Mas muitas pessoas preferem a digital. Aí vai muito da adaptação de cada um. 
Um dos capítulos que mais amei foi o de destralhar a casa. Há meses eu venho diminuindo o consumo de coisas fúteis e isso tem me ajudado a enxergar o mundo e as pessoas de outra forma. Nada de acumular tranqueiras em casa viu? 
Outro ponto maravilhoso nesse livro é o fato de existir espaços em branco para preenchermos e isso o torna mais prático ainda, nos levando a uma reflexão de nossas vidas. Eu não preenchi pois não quero estragar o livro e por isso peguei uma folha de rascunho para escrever. Mas recomendo que a cada capítulo vá seguindo as instruções que se segue. É um exercício de auto reflexão muito importante. Só tenho que falar que o livro está incrível.

Gostaram da resenha? Já conheciam o livro?

Acompanhe o blog também em:

Minha essência, encontrei


Eu paro para pensar em como as coisas mudaram dentro de mim. Muitas coisas e pensamentos ruins já não me afetam mais e muitas coisas maravilhosas aconteceram. Desde que me libertei e resgatei minha essência para não largar mais, tenho voltado a ser quem sempre fui.
Já citei aqui algumas vezes que desde sempre fui apaixonada pela escrita e por livros, mas o que não sabem é que eu sou apaixonada pela música, mais especificamente por cantar, sem esquecer do dançar. Cantar e dançar. Soa até estranho para vocês leitores, mas para quem me conhece há anos sabe disso e de muito mais.
Bom, durante três anos fiquei afastada de quase tudo que envolvesse arte, menos a arte de escrever. Eu sentia uma falta enorme em mim, sempre havia um vazio pois escrever não estava sendo o suficiente, porém passei tempo demais procurando coisas que não existiam e jamais existiriam, como o fato de desenhar. Não levo jeito nenhum para isso, mas eu tentava até ficar com raiva de mim. Pode parecer maluquice, mas para mim era normal.
Eu quero arte. Quero meu coração alegre e em paz quando eu escrever, cantar, dançar, fotografar... É tanta coisa que quero hoje que acabo me limitando. E por que? Boa pergunta leitor. Sei o que quero. Sei muito maravilhosamente que hoje quero fazer tudo para a Glória de Deus e não para os homens. Quero enxergar beleza em cada detalhe da Criação. Quero a leveza de saltitar por ai cantando, dançando, escrevendo, fotografando.... Vivendo! Vivendo o que sinto que preciso viver. 
Hoje eu sei por que nasci. Na verdade sempre soube e muitas vezes me pego pensando em como fiquei tempo demais longe de tudo isso. Não entendo. Só sei que minha mente grita e me sufoca. Sinto necessidade e ânsia demasiada para cantar e me envolver intensamente. Não quero mais me importar com a opinião alheia que não me levará a lugar algum. Quero e vou a partir de agora, me soltar. Estou vivendo uma fase de vida. Soa irônica pois estou viva, mas nunca estive tão leve e tão sorridente. Quero e vou buscar me aprimorar nessas quatro artes. Preciso viver essa intensidade. Preciso me desgrudar de palavras velhas... Não quero ter, quero sentir. Consegue entender? Vou conseguir. Aliás, eu já consegui pois o poder que habita em mim através de Cristo é muito maior do que o poder que está no mundo.

Essas foram palavras que estavam me espremendo aqui. Precisei solta-las. Quem sabe um dia role um vídeo cantando.. quem sabe né? Prometo que farei um post explicando muito mais sobre minha essência. O que acharam?

Acompanhe o blog também em:

O que não fazer quando se divide a moradia

Quem ai já dividiu uma casa ou apartamento com alguém além da família, sabe que não é muito fácil. Mais difícil ainda é quando a pessoa não tem o mesmo ritmo de organização e limpeza que você. É preciso muito paciência e tolerância para não perder as estribeiras e sair xingando. Já moro longe dos meus pais há quase cinco anos, então imaginem que tenho uma larga experiência em assuntos de morar sozinha e muita firmeza para escrever esse post. E organização é um dos meus temas favoritos, dá para perceber né? Vamos conferir?

1- Deixar a louça suja
Não deixe a louça suja. Se sujar, lave em seguida. Principalmente se a pia for muito pequena, isso vai impedir da sua colega preparar o almoço e lanches.
2- Ligar o som alto
Ninguém merece quando há barulho, principalmente quando se está estudando. Por isso, quando for ligar o som, verifique se sua amiga está de acordo com isso no momento. Respeite. 
3- Levar amigos sem avisar
Imagine você na sala á noite de pijama vendo televisão, e de repente sua colega chega com um amigo. Isso é bem chato. Não custa nada mandar um whats ou um sms avisando que está indo para casa com um amigo. Sua colega irá ficar chateada por se expor assim para alguém que não conhece.
4- Pegar coisas emprestadas sem pedir
Isso é desagradável. Jamais faça isso, mesmo que a sua colega deixe claro que não liga. Quando quiser algo emprestado dela, mesmo que seja algo que fique na sala, peça a ela. Vai economizar futuras brigas.
5- Não ajudar na limpeza
A limpeza deve ser dividida. Você sabe que casa se precsia manter uma limpeza. Então, sempre faça sua parte na limpeza. E o que sempre costumo pensar e fazer é: quando for fazer, faça bem feito, ou não faça. Limpeza acumulada causa estresse e acaba prejudicando todos que moram na casa, inclusive você.
6- Deixar bagunças espalhadas pela casa
Nada de deixar coisas suas jogadas pela casa. Em seu quarto, tudo bem. Mas em áreas comuns como sala e cozinha, evite. Sempre é melhor prevenir, do que ter que ouvir alguém chamando sua atenção.
7- Perturbar no horário de dormir
Depois de um dia cheio, queremos apenas deitar em nossas camas e descansar não é mesmo? Então, respeite o horário de dormir de quem mora contigo, mesmo se ela for dormir muito mais cedo. Nada de ficar batendo as coisas, ligando som e falando alto no telefone.
8- Não ajudar na manutenção dos móveis e eletrodomésticos
Para conservar os móveis e eletrodomésticos, é necessário higienizar a cada utilização e não apenas cuidar para não estragar. Se forem seus, você já sabe que precisar conservar. Mas se eles não forem, aí o cuidado é dobrado pois o prejuízo caso haja quebra, virá e te prejudicará. Ajude, simples assim.

Com certeza, a dica mais importante é: Respeite. Respeite os limites de cada pessoa, ajude sempre que puder, não arrume confusão. Tudo vai ocorrer muito bem.
Gostaram do post? Vocês podem ficar a vontade para dar dicas de posts aqui viu galera?

Acompanhe o blog também em:

Receitas para se divertir em um domingo

Confesso que sou uma pessoa que não gosta muito de cozinhar, e não sei fazer muita coisa. Sou aquela que gosta mesmo é de comer. Mas pensando que muita gente adora cozinhar, fui buscar umas receitinhas fáceis e gostosas para fazerem um dia desses, ou em um domingo onde o tédio está reinando. Só não fiquem babando nas receitas como eu... Espero que gostem e tentem fazer. Vão se divertir, com certeza.

1- Paleta mexicana caseira

2- Bolo sorvete de limão

3- Waffles holandeses

4- Pudim de leite condensado

5- Bolo de banana

Gostaram das receitas? São simples, mas de uma delícia que só.

Acompanhe o blog também em:

Sobre o meu presente


"Sobre o que estou fazendo agora? Estou debruçada em meio a alguns papéis tentando não forçar minhas mãos enquanto aquela música toca. Meus dedos tocam o lápis para poderem entender porque essa falta de vontade de criar está me deixando atônita. Não gosto quando essas coisas acontecem sabe? Meus olhos estão quase cansando.
Não é um desabafo, mas um pedido para me despertar um pouco mais. Preciso sair de casa e de ficar longe de tudo o que me afasta da criatividade de ser quem sou. Quanto mais assisto filmes e ouço música, meus ouvidos e olhos cansam mais. Muita coisa está paralisada aqui dentro e não quero mais essa sensação. Não quero mais forçar meu riso nem dizer más palavras. Preciso me encantar mais para produzir mais. Preciso de água fresca em meus cabelos para acalmar. Preciso que minha testa franza de tanta alegria e prazer na arte. Precisa escrever em folhas coloridas e deixar levar tudo o que está flertando comigo.
Estou em uma fase boa demais para ser verdade e não quero que ela acabe. Criatividade gritando, pessoas indo e vindo do meu coração, um ritmo de música que me tranquiliza o peito e um suave cheiro de flor pelos meus cantos. Uma água escorrendo pelo meu cérebro que me alegra.
Você pode até estar me achando fora de curso, mas nada disso. Estou mais no rumo como jamais estive. Somente o que é bom permanece. Somente o que faz meu coração rir, permanece. Estou me tornando mais seletiva, e também mais feliz. Consegues imaginar sua vida sem risos? Eu não. "

Gostaram da crônica da vez?

Acompanhe o blog também em:

23 anos, Campo Grande/MS, Cristã, Nutricionista, apaixonada pela escrita e por livros, fotografia, amante da arte em si. Gosto de leveza, amor, simplicidade, rock in roll, chocolate, listas e organização, amo animais, fofurices e itens de papelaria. Compartilho aqui minha vida, tudo o que me faz feliz e tudo aquilo que me inspira a viver.

 
Chá de Calmila © Todos os direitos reservados. Ilustração por Malena Flores :: voltar para o topo